Bitcoin e o viajante do futuro

Tava eu aqui vendo uns vídeos aleatórios no youtube quando vejo a história de um suposto caso onde um cara teria aparecido em 2001, feito vários investimentos na bolsa de valores, acertado tudo e ficado multi-milionário em questão de meses. Isso levou o FBI a prender o cara e interrogá-lo sobre suas fontes, uma vez que o tamanho da "sorte" só poderia ser explicado com o cara tendo contatos no governo que forneceriam informações privilegiadas ilegais. O cara então teria dito que era um viajante do tempo e insistido na versão até o fim, quando resolveram levar o cara a julgamento ele sumiu sem deixar rastros, a investigação do FBI teria descoberto que não havia qualquer evidência da existencia do sujeito anterior a dois meses antes da grande jogada dele na Bolsa.

Ai eu fiquei pensando "ah para, se o cara pode voltar no tempo porque ele não investiu logo em bitcoin, mto melhor!" e ai eu pensei... Ninguém sabe quem é Satoshi Nakamoto, sua carteira com um milhão de bitcoins pré-mineirados nunca foi movimentada, e se Satoshi for um viajante do tempo que, sabendo que criptomoedas se tornariam uma grande coisa, voltou, criou o bitcoin e então tratou de voltar para seu próprio tempo, quando o bitcoin valeria um milhão de dólares, para aproveitar sua fortuna trilionária como o homem mais rico do planeta?

Pensem nisso!

Continue lendo >>

O FUNDO DO POÇO

Não me lembro de tudo “seo” delegado. Mas parece que o caso foi mais ou menos assim:

Há meses que todo mundo só falava em Bolsa de Valores, cotações, riquezas bancários que tinham investido o 13º salário em acoes e agora eram banqueiros. Eu fui dos últimos a entrar: queria antes ter a certeza de que a coisa funcionava. Minha mulher era dona de umas economias em letra de Câmbio, eu sempre gostei de economizar; e além disso, o meu fusca já estava pago.
Um colega apresentou-me ao corretor. Bons tempos. Belgo de 14 caiu pra 12, por causa de umas ações falsas que surgiram no Mercado.Belgo a 12 é o fundo do poço, segredou me o corrertor. Vai fácil para 28 em menos de três meses. Empreguei primeiro as minhas economias. Tres dias e Belgo disparou para 18. Arrependi-me de não ter resgatado as letras de câmbio da minha mulher e enterrado tudo em Belgo.
Mas ainda tinha o fusca, que vendi por dez “milhas” a vista. Então, houve um recuo de Belgo para 15. É uma queda técnica-, inventou o corretor. – Belgo a 15 é moleza, é até covardia. Assim, eu enfiei o dinheiro do fusca na Belgo para aproveitar a “queda técnica” a 15. Belgo depois caiu para 13,12,11...
Belgo a 11 é o piso- explicou o corretor, com toda a sua sabedoria técnica. – Não pode cair mais. Nossos analistas fizeram um estudo e chegaram a conclusão de que esse papel esta... no fundo do poço-, completei. Parecia que estava mesmo. O papel batia em 11, depois subia para 13. Resgatei as letras de câmbio da minha mulher e entrei na Belgo a 10 numa repentina “queda técnica”. Eu pensei que estava começando a entender o jogo.
So que logo as coisas começaram a ficar meio esquisitas. Belgo caiu para 8, depois subiu pra 10. Quando caiu pra 7, o corretor telefonou-me excitado:  - Belgo a 7 é INACREDITÁVEL. Quer entrar numa tacada grande, mas grande pra valer? Você faz uma operação a termo, nós entramos com a garantia. Esse papel vale no mínimo 15. Na próxima virada do Mercado você faz um faturamento alto. E a alta está iminente.
E eu entrei no mercado a termo, cheio de esperanças. Só que um mês depois fui chamado para liquidar o termo. Belgo estava a 4. Fui ao escritório do corretor, para fazermos o acerto final de contas. – É, infelizmente não deu certo, falou ele , com toda a segurança dos profissionais consumados. São coisas do Mercado. Mas na bolsa a gente se refaz depressa. É hora de comprar MACIÇAMENTE. Neste momento, nós já estamos abaixo do fundo do poço.
O acerto final foi assim: fiquei a zero, sem nada. Minhas economias, o fusca, as letras de cambio da minha mulher... Tudo perdido. Fui saindo meio zonzo. O corretor fez questão de acompanhar-me até o elevador. Chegamos e devido a algum defeito, a porta estava escancarada para o vazio para os dez andares do poço do elevador. E o corretor falando, falando... Tive uma privação de sentidos, ou coisa semelhante. Dizem, “seo” delegado, que empurrei o homem. Não sei. Não me lembro. A única coisa de que tenho certeza é que , afinal o corretor conseguiu acha o fundo do poço.


Texto retirado do livro “Faca fortuna com acoes antes que seja tarde” autor Decio Bazin.



Hoje parece que estamos no alto da montanha ⛰

MAs quem pode afirmar isso???

Abraço seus malucos

Continue lendo >>

Confusão de nomes faz ação disparar 164%

Os papéis da SNAP Interactive disparou após a controladora da Snapchat formalizar IPO


São Paulo – Uma possível confusão de nomes fez com que os papéis da SNAP Interactive, uma startup com sede em Nova York, disparasse 164% em quatro dias. A alta aconteceu após a Snap Inc, controla a rede social Snapchat, formalizar o pedido de oferta pública inicial de ações (IPO) na última semana.
A dona do Snapchat pretende levantar 3 bilhões de dólares com o IPO. Os papéis serão listados na bolsa de Nova York e o ticker da ação será “SNAP”. Situação bem diferente da SNAP Interactive que vale cerca de 69 milhões de dólares e é listada com o código “STVI”. Hoje, as ações da startup registravam ganhos de 11% e eram comercializadas na casa dos 11 dólares.
Esta não é a primeira vez que investidores ávidos por um IPO quente se confundem. Segundo a Bloomberg, algo parecido aconteceu em 2013, quando as ações da Tweeter Home Entertainment Group Inc subiu 685% depois que o Twitter anunciou seu IPO.
Outro caso parecido foi alta de 155% da Oculus VisionTech, após o Facebook anunciar que pretendia comprar a Oculus VR Inc.

Continue lendo >>

Quem sou eu

Minha foto
Tenho 30 anos, sou empregado de uma indústria pequena, ganho pouco e quero com esse blog aprender sobre os investimentos, com a ajuda da blogosfera financeira!

Seguidores

Tecnologia do Blogger.